No mercado de trabalho moderno, podemos entender que as tarefas relacionadas à gestão de pessoas e liderança podem ser bem mais complexas do que se imagina. 

Gerir, hoje, é mais de que apenas dar ordens e esperar que sejam cumpridas. Trata-se do desafio de unir indivíduos que possuem ideias diferentes em torno de um mesmo objetivo: resultados que levam ao sucesso de um empreendimento.

Por isso, é urgente e fundamental preparar líderes com visão estratégica, adaptabilidade, que saibam aproveitar talentos e, acima de tudo, que tratem cada membro de sua equipe como um ser humano único e especial.

O mundo empresarial atual

A geração de hoje busca muito além de cargos e salários. São pessoas querendo identificação em tudo que realizam em suas vidas.

As empresas que ainda não entenderam este movimento, trabalham com alta rotatividade e equipes sem motivação, o que, com certeza, dificulta a capacidade de crescimento e sobrevivência em um mercado tão competitivo.
Por isso, o tema gestão de pessoas e liderança moderna deve ser uma premissa em qualquer tipo de organização.

Para colaborar com o sucesso do seu negócio, preparamos este artigo. Aqui abordaremos vários assuntos, dentre eles:

• A formação de bons líderes,
• Liderança moderna,
• Os diferentes tipos de líderes,
• O papel do líder na saúde dos colaboradores,
• Gestão inteligente e metodologia ágil.
• Gestão de pessoas e liderança é algo estratégico

Boa leitura!

trabalho intermitente

O que é gestão de pessoas e liderança moderna?

Para explicar o que é gestão de pessoas e liderança, vamos reproduzir a fala do renomado professor, consultor e filósofo Sérgio Mário Cortella. No vídeo o bom Líder inspira, o pensador explica que ser gestor de pessoas não se resume a simplesmente conduzir uma equipe de trabalho.

Muitas vezes, imagina-se que o gestor de pessoas é aquele que faça com que as pessoas façam coisas. Mas a noção de gestor, embora ela tenha dentro dela a própria noção de gerente, é algo que ultrapassa essa ideia. Não é alguém que dirige, que leva a diante. O gestor é aquele que é capaz de concertar, com “c”, como um concerto: “Concertar” a pluralidade, a diversidade de competências, habilidades, capacidades, e fazer com que isso eleve o objetivo, a missão e a visão que uma organização de qualquer natureza tem...

Cortella - gestão de pessoas e liderança moderna

Com base nessa explicação, compreendemos que a gestão de pessoas e liderança é baseada em bons líderes, que sabem organizar, corrigir e conduzir um grupo ao sucesso, respeitando a individualidade de cada membro da equipe, desenvolvendo talentos e lidando de maneira inteligente com a complexidade da natureza humana.

O bom Líder

Desta forma, entende-se que o papel do líder é alinhar as necessidades dos colaboradores aos objetivos da empresa, valorizando o potencial individual e coletivo, bem como as relações humanas existentes no ambiente de trabalho.

Deixando claro, já deu para entender pela movimentação de mercado nos últimos anos, que, sem gestão de pessoas e liderança com foco no indivíduo, não há equipe engajada e com sentimento de pertencimento. Por isso, é necessário voltar, cada vez mais, as ações para garantir a satisfação dos trabalhadores. Para tanto, é fundamental formar líderes capazes de olhar as equipes com atenção.

Treinar líderes para gerir com estratégia

De modo geral, já entendemos que liderar é um verdadeiro desafio! Agora, imagine um líder em um cenário em que não foi capacitado e desenvolvido para ocupar o papel de liderança.   

Infelizmente, esta não é uma situação tão hipotética. É muito comum encontrarmos nas empresas, analistas ou técnicos que por se destacarem em suas funções, foram inseridos ao ambiente de liderança, sem o menor preparo para isso.

A consequência de tal ação pode ser a perda de um excelente analista e a frustração de um futuro bom gestor.

Para que isso não aconteça, neste momento de transição, é fundamental o acompanhamento do setor de recursos humanos.

O RH pode oferecer o treinamento e desenvolvimento necessário ao colaborador, bem como educá-lo para ser um líder focado na gestão estratégica, com foco em preparar equipes engajadas, comprometidas e com sentimento de pertencimento, onde cada integrante tenha a capacidade de não só atingir as metas, mas também o seu próprio crescimento profissional.

Gestão de Liderança moderna

Como o RH pode trabalhar gestores para serem líderes de verdade?

A forma mais eficiente de ter bons líderes é promovendo treinamentos de liderança, focados nos principais desafios da gestão de pessoas.

A tecnologia pode contribuir muito para isso, pois consegue levantar os indicadores que nortearão o processo de formação para atingir uma gestão de pessoas e liderança eficiente.

Para garantir os resultados esperados pela empresa e manter um bom clima organizacional, o departamento de gestão de pessoas deve preparar a liderança para: conduzir sua equipe de maneira humanizada, valorizar a convivência, aproveitar e reter talentos, aumentar a produtividade e garantir o bem-estar de todos no ambiente de trabalho.

Um bom líder deve enxergar cada um dos membros do seu time como um ser único e não como uma máquina ou uma mera estatística. Esse olhar diferenciado é fundamental para promover a melhoria de desempenho da equipe de maneira equilibrada e saudável.

Características de um bom líder

– Empatia e cordialidade;
– Conhecimento técnico e aperfeiçoamento constante;
– Autoconfiança;
– Disponibilidade para ouvir;
– Inteligência emocional;

LIderes de sucesso moderno

– Criatividade e coragem para experimentar novidades;
– Capacidade de identificar e desenvolver aptidões individuais e coletivas;
– Poder de decisão;
– Versatilidade;
– Saber delegar tarefas;
– Cobrar resultados sem causar mal-estar entre os colaboradores;
– Entusiasmo;
– Ser inspirador e motivador;
– Fazer críticas construtivas quando necessário.

Lider de successo

Liderança moderna - Como exercer?

Para exercer uma boa gestão de pessoas e liderança, além de reunir as qualidades listadas acima, o líder moderno precisa aprimorar suas habilidades em aproveitar os recursos tecnológicos disponíveis e capazes de facilitar sua rotina como gestor e de seus colaboradores.

Dentro desta realidade de uso da tecnologia na gestão, já podemos apreciar empresas que usaram da automação e digitalização de processos inteiros dentro dos setores. Com isso, conseguiram economizar em horas de trabalho, evitar retrabalhos e mensurar melhor alguns indicadores de desempenho.

Entende-se que, o líder moderno pode aprimorar sua equipe e, consequentemente, aumentar a produtividade com o uso de recursos tecnológicos.

Como ser um bom líder- Veja mais

Um gestor moderno tem visão de negócio

Um bom líder deve possuir uma visão abrangente do contexto de negócio, entender todas as variáveis e saber definir processos inteligentes e ágeis. Ainda, frente a tantas possibilidades de mudanças, o gestor de performance deve usar a sua criatividade para fazer experimentos, buscando a obtenção de novos processos, mais curtos, eficazes e eficientes.

Já compreendemos ao decorrer deste artigo que, a valorização do capital humano é indispensável para a sustentabilidade de qualquer empresa e merece atenção especial na visão geral do negócio. Sendo assim, o gestor moderno sabe aproveitar talentos  e tem a capacidade de extrair o melhor de cada funcionário, além de engajá-lo. Isso se converte em um trabalho comprometido e entregas de qualidade.  E mais uma vez, a tecnologia ajuda os líderes nessa questão.

Uso da tecnologia na gestão de pessoas e liderança

Os recursos tecnológicos atuais oferecem todas as informações necessárias para uma boa gestão de pessoas e liderança. Existem programas e softwares específicos onde os gestores podem traçar o perfil dos colaboradores, avaliar o comportamento e acompanhar o desempenho de cada integrante de sua equipe. Com isso, é possível identificar as dificuldades e aptidões de forma individual, sem deixar ninguém de lado. Dados como estes ajudam o gerente de setor a unir aptidão com execução, dando ao time a oportunidade de trabalhar com alta performance.

É preciso entender que, gerir talentos é fundamental para uma boa gestão de pessoas e liderança, afinal, o capital humano é o principal responsável pelos resultados das corporações. Portanto, um bom líder deve utilizar as informações geradas por ferramentas tecnológicas para identificar, desenvolver e reter os profissionais mais qualificados e, principalmente, fazer com que eles se sintam motivados a permanecer na empresa e desempenhem suas tarefas com prazer e satisfação.

Estilos de liderança

Hoje, existem diferentes tipos de líderes. Cada um impacta os seus colaboradores de uma forma diferente.

Mas os primeiros três tipos de liderança foram determinados em 1939 pelos psicólogos Ralph White e Ronald Lippitt, após um longo período de estudos.

Tipos de liderança, segundo Ralph White e Ronald Lippitt

– Liderança Autocrática:

aquele chamado de chefe. Suas características são bem diferentes do ideal defendido pelo RH 4.0. Nesse perfil, o líder tende a priorizar o trabalho e desconsidera as relações humanas.

Esse tipo de líder não ouve sua equipe, não tem o hábito de elogiar e não se importa em fazer críticas de maneira agressiva, gerando um ambiente de trabalho desestimulante. É uma pessoa temida, mas não respeitada.

Fica fácil deduzir que um profissional com esse perfil jamais será capaz de realizar uma boa gestão de pessoas e liderança.

– Liderança Democrática:

é o oposto da liderança autocrática. Esse tipo de líder foca no desenvolvimento de sua equipe. Preza pelo bem-estar do grupo, leva em consideração a opinião dos colaboradores, estimula relações saudáveis e, na ocorrência de falhas, preocupa-se em encontrar soluções ao invés de punir os culpados.

– Liderança Liberal:

é o tipo de líder que não se impõe, não orienta e nem se compromete, e assim, consequentemente, tem dificuldades para conquistar o respeito de sua equipe, além de perder o controle da situação.

O líder liberal não toma decisões, colocando o poder de decisão na mão de outras pessoas. Assim como o autocrático, o perfil liberal também não reúne todas as características necessárias para fazer uma boa gestão de pessoas e liderança.

Entenda mais sobre si, para poder entender como se comporta ao outro. Ouça como seu temperamento como Líder, impacta na gestão da sua equipe.

Tipos de líderes da atualidade

Mas além desses três estilos de liderança, com o passar do tempo e mudanças nos comportamentos corporativos, novos tipos de líderes foram surgindo. São eles:

– Líder Coach:

foca na motivação e no desenvolvimento de sua equipe. Ele entende que os objetivos só poderão ser atingidos se ele conseguir formar um grupo forte, inspirado e motivado.    

– Líder Situacional:

esse tipo de liderança teorizado por Paul Hersey e Kenneth Blanchard sugere que um bom líder adapta seu estilo de liderança aos desafios enfrentados pela empresa no momento. Ele age de acordo com seus colegas e com a capacidade técnica, mas sempre considerando a situação em curso.

– Líder Carismático:

é o tipo de líder que consegue conquistar e fascinar uma equipe. Devido a suas características, tem facilidade para manter sua equipe engajada e eficiente. É o líder capaz de fazer o trabalhador se sentir feliz e apaixonado pelo que faz.

– Líder Técnico:

possui conhecimentos profundos e domina a operação. Busca inspirar sua equipe pelo exemplo, ou seja, ensinando como a tarefa é feita. Para ser um bom líder técnico é necessário estudar bastante e estar sempre atualizado sobre o negócio. 

Independentemente do tipo de líder que você se enquadra, sempre haverá o que melhorar e pontos a serem trabalhados para aprimorar a gestão de pessoas e liderança. Então, um líder moderno, é capaz de entender suas próprias limitações e construir ações para corrigi-las. Bem como, um excelente gestor é aquele que consegue ser para empresa e para o colaborador, ao mesmo tempo, o que cada um precisa e demanda do seu papel.

O papel da gestão de pessoas e liderança na saúde dos colaboradores

Sem sombra de dúvidas, estamos vivenciando um momento muito complicado para as empresas, principalmente, para os setores de RH, responsáveis pela gestão de pessoas e liderança. O assunto “saúde do colaborador” nunca foi tão falado. O pior é que, cada vez mais, as estatísticas estão mostrando o adoecimento dos trabalhadores devido ao excesso de trabalho, ansiedade e outros tipos de transtornos.

O Talenses Group, em parceria com a plataforma Wellz, realizou uma pesquisa que resultou no relatório Saúde Mental pela Perspectiva das Pessoas Colaboradoras. 

Esse estudo apontou que 43% dos entrevistados citaram o excesso de trabalho como o gatilho para crises, seguido por pressão por resultados e metas (31%), e sentimento de precisar estar disponível o tempo todo (30%). 

DADOS DA PESQUISA

0 %
Consideram o excesso de trabalho como o gatilho para crises

Os participantes da pesquisa também apontaram a falta de reconhecimento e a falta de apoio por parte da liderança como gatilhos para as crises. Do total de trabalhadores que respondeu a pesquisa, 54% afirmaram já terem sofrido algum tipo de transtorno mental, mas apenas 37% destes receberam algum tipo de amparo de suas lideranças.

Essa pesquisa também questionou os trabalhadores o papel da gestão de pessoas e liderança na saúde mental. A maioria dos respondentes afirmou que deveriam existir, além do atendimento psicológico, treinamentos sobre o tema e mapeamento de índices da Síndrome de Burnout e ansiedade.

DADOS DA PESQUISA

0 %
Afirmaram já terem sofrido algum tipo de transtorno mental,

Em entrevista à VocêRH, Paul Ferreira, professor de Estratégia e Liderança na Fundação Getúlio Vargas, fez a seguinte afirmação:

“Saber lidar consigo mesmo é importante, pois nosso comportamento influencia positivamente ou negativamente nas emoções dos outros. Agora, lidar com os outros pressupõe reduzir a insegurança econômica e o estresse, dar apoio às pessoas, avaliar e acompanhar o bem-estar dos trabalhadores, reconhecer as responsabilidades familiares dos funcionários, ajudando-os a conquistar um melhor Life Balance, e examinar a possibilidade de trabalhar de novas maneiras, favorecendo atividades que agregam maior valor individualmente, para o time e para a organização.”

 

Assim, o departamento de RH, Gestão de Pessoas e a liderança, devem propiciar um ambiente de trabalho saudável e executar programas de estímulo à qualidade de vida dentro e fora da empresa.

Os líderes precisam ficar atentos aos sentimentos de seu time e observar, de maneira individual, se existem problemas que podem prejudicar a saúde mental dos trabalhadores, a fim de agir de maneira preventiva.

Importante frisar que a tecnologia pode ser uma grande aliada na promoção da saúde, tanto física quanto mental. Com softwares e programas é possível identificar o que afeta o desempenho, avaliar o clima organizacional, mensurar as principais demandas dos trabalhadores e, com isso, promover as mudanças cabíveis para criar um ambiente adequado, onde o trabalhador possa se sentir livre e confortável.

cnd trabalhista

Além disso, a tecnologia controla o fluxo das atividades, divisão de tarefas e a jornada de trabalho através de ponto eletrônico e graças a esse controle, o líder pode evitar que funcionários fiquem sobrecarregados e fadigados, fazendo intermináveis horas extras.

Permite, ainda, entender se há excesso de demanda, falta de treinamento que está acarretando mais horas de trabalho, bem como outros indicadores que podem ajudar na hora de evitar um ambiente hostil para as pessoas que compõem a equipe.

O que é uma gestão inteligente?

Com base nas informações anteriores já podemos concluir que o sucesso de uma empresa não depende somente de sua gestão de pessoas e liderança. É preciso que a empresa adote o modelo de gestão inteligente que, aliado ao capital humano, conquistará muitos benefícios.

Mas o que é uma gestão inteligente? É um conceito de gestão estratégica baseado na necessidade de tomada de decisões rápidas e de maneira assertiva.

É necessário que equipes e líderes estejam prontos para responderem de maneira ágil às mudanças, de modo que elas não impactem as empresas negativamente.

Como alinhar gestão inteligente ao aproveitamento do capital humano?

Vamos explicar! Mais do que um modelo de gerenciamento, a gestão inteligente vai de encontro a uma necessidade de todas as empresas: já ouviu falar em VUCA? 

Esta sigla define o comportamento atual do mercado e do consumidor. Significa Volatility (volatilidade), Uncertainty (incerteza), Complexity (complexidade) e Ambiguity (ambiguidade).

Assim, para que um empreendimento se mantenha competitivo nessa era VUCA, que se traduz em um mundo instável, onde tudo muda rapidamente, é necessário que sua gestão funcione com a mesma agilidade.

É possível ter agilidade em uma gestão onde o funcionário está desmotivado, produzindo pouco ou o RH está lidando com um altíssimo Turnover? Não! É impossível conseguir destaque no mercado atual com uma realidade dessas. É preciso modernizar para seguir, amadurecer e acompanhar a nova sociedade. Neste aspecto, a gestão inteligente poderá ajudar muito não só na gestão de pessoas e liderança, mas em todos os setores da empresa.

Como implementar uma gestão inteligente na minha empresa?

Apostando em tecnologia! Acontece que, o uso da tecnologia de maneira estratégica, vai ajudar os gestores a tratarem gaps do dia a dia, que em um olhar humano, seria impossível de acompanhar.

A implementação da tecnologia na gestão evita que os líderes tomem suas decisões com base em “achismos”, passando a ter suas ações pautadas em dados estratégicos, qualitativos e quantitativos.

Esses bancos de dados permitem o acompanhamento da evolução de cada trabalhador e auxilia o RH 4.0 a tomar decisões justas, e, quando necessário, adotar ações que colaborem para o desenvolvimento dos trabalhadores.

Outra maneira de trabalhar a gestão inteligente é aplicando conceitos de metodologias ágeis, a fim de amadurecer processos e equipes, conduzindo-os ao sucesso.

LEIA TAMBÉM

Metodologias ágeis para liderança de alto desempenho

Criada por um grupo de desenvolvedores de softwares em 2001, a metodologia ágil consiste na aplicação de vários métodos e recursos tecnológicos com a finalidade de agilizar a execução de tarefas, principalmente aquelas que envolvem o trabalho combinado de várias pessoas.

A metodologia ágil é um modelo baseado em ciclos curtos, onde são necessárias adaptabilidade e flexibilidade para responder rapidamente às mudanças no escopo do projeto e resolver possíveis erros durante a execução da tarefa, aprendendo o necessário antes de iniciar um novo ciclo. Assim, a metodologia ágil nada mais é do que a otimização do fluxo de trabalho para que as entregas sejam feitas em prazos menores mas sem perder a qualidade.

Os 4 fundamentos chave da metodologia ágil são:

• A formação de bons líderes;
• Liderança moderna;
• Os diferentes tipos de líderes;
• O papel do líder na saúde dos colaboradores;
• Gestão inteligente e metodologia ágil;
• Gestão de pessoas e liderança é algo estratégico.

mETODO AGIL NO rh

Existem diversos métodos ágeis que podem ser aplicados como, por exemplo, ScrumExtreme ProgrammingSAFeKanban, Lean, DSDM, entre outros.

O uso desses métodos estabelece a ideia de melhoria contínua dentro de uma equipe e fragmenta tarefas grandes em entregas menores e mensuráveis. Respeita os processos, sem que haja perda na agilidade das entregas, tornando a empresa competitiva por, justamente, ter uma equipe de alta performance.

Aumenta o som! Ouça sobre a formação Squad para gerir equipe de alto desempenho

Os métodos ágeis, são uma excelente forma de implementar uma gestão de pessoas e liderança moderna e inteligente, condizente com o RH 4.0, e que seja capaz de atender aos anseios da sociedade atual.

O que você aprendeu sobre Liderança moderna?

Vale lembrar o que aprendemos neste artigo sobre a gestão de pessoas e liderança:

Entendemos a importância de se realizar a gestão de pessoas e liderança de maneira eficiente. Afinal, sem pessoas motivadas, não há trabalho de qualidade.

Portanto, capacitar as lideranças para que elas conduzam suas equipes de maneira estratégica e humana é um ponto fundamental para que qualquer empresa sobreviva no mercado atual, que a cada dia exige novos posicionamentos.

Vimos, também, que a tecnologia oferece uma ampla gama de plataformas que otimizam e simplificam a rotina de todos os departamentos da empresa, garantindo resultados mais rápidos e assertivos.

O capital humano aliado à automação leva as empresas ao caminho da prosperidade. Pessoas engajadas e valorizadas por seus líderes conseguem aproveitar os recursos tecnológicos para produzir mais e melhor, em prazos cada vez mais curtos.

Assim, o tema gestão de pessoas e liderança ultrapassa as fronteiras do RH, tornando-se um ativo da empresa.

Faça da gestão de pessoas e liderança um grande diferencial competitivo da sua marca.