Gestores de Recursos Humanos: o que fazem, quem são, como vivem?

Hoje, aqui no blog!

Se já é difícil conviver com pessoas diferentes, imagine fazer a gestão delas? Ter que aliar interesses de colaboradores e empresas e, ainda, tentar deixar todo mundo feliz?

Quando paramos para pensar sobre o que faz um gerente de RH, é fácil concluir que esse profissional tem uma missão bem complicada, que vai muito além de contratar e demitir pessoas, como a maioria pensa.

Gerente de RH

Com as mudanças constantes no mercado de trabalho e no perfil dos novos profissionais, fazer uma gestão estratégica de pessoas tornou-se algo vital em qualquer organização. Por isso, o gerente de RH tem sido um profissional cada vez mais valorizado nas empresas, afinal, ele cuida do ativo mais precioso de qualquer organização: o capital humano.

Vamos conhecer mais sobre o que faz um gerente de RH e entender a relevância dessa função para a gestão de pessoas.

Mas afinal, o que faz um gerente de RH?

Esse profissional é extremamente estratégico, afinal, cabe a ele a responsabilidade de selecionar os melhores talentos, desenvolvê-los e cuidar para que eles trabalhem motivados, entregando os resultados esperados pela empresa.

Outro dever do gerente de RH, é o de manter os líderes aptos a conduzir suas equipes. Sem isso, o trabalho não flui, a produtividade cai e o sucesso não chega!

O dia a dia de um gerente de RH engloba diversas atividades, listamos algumas das principais:

Recrutamento e seleção

O gerente de RH é o responsável por fazer a apresentação do cargo aberto, com a definição das funções, salário e pré-requisitos. Cabe a ele, também, cuidar do processo de atrair os candidatos, realizar testes, analisar os perfis e ranquear os melhores, afim de selecionar o mais indicado para a vaga.

Olhando assim parece até ser uma tarefa simples, mas não é. Para escolher o profissional mais apto, o gerente de RH precisa conhecer bem a cultura da empresa, os desafios e as pressões com as quais o futuro colaborador terá que lidar.

recrutamento e seleção

Treinamento e desenvolvimento

A promoção de treinamentos e workshops é fundamental para o desenvolvimento dos trabalhadores e o aprimoramento de suas habilidades técnicas. Profissionais bem preparados entregam resultados melhores e contribuem para o sucesso dos negócios. Além disso, muitos trabalhadores sentem-se valorizados quando a empresa tem a preocupação de investir em qualificação.

Treinamento e desenvolvimento

Redução de Turnover

A taxa de Turnover exerce impacto direto sobre a produtividade: colaboradores próximos a aposentadoria, prestes a ser desligados ou desmotivados tendem a render menos. Quando há a substituição do trabalhador, o novato também produz menos nas suas primeiras semanas de atuação, já que precisa de um tempo de adaptação e de treinamento.

Portanto, o gerente de RH deve estar atento ao Turnover. É esse índice que ajudará a definir as ações necessárias para manter os níveis de produtividade, como por exemplo, a realização de mais treinamentos, benefícios e programas de retenção de talentos.

Além disso, o Turnover é um indicador importante para melhorar a gestão de pessoas. Se o RH observa uma grande rotatividade, ele faz o diagnóstico para entender porque as pessoas estão pedindo demissão e, a partir daí, pode planejar ações para deixar os colaboradores mais satisfeitos e, consequentemente, retê-los na empresa.

tunover

Clima organizacional

Com a avaliação do clima, o gerente de RH conhece a percepção dos funcionários sobre o ambiente de trabalho e consegue identificar os pontos que precisam ser melhorados, bem como os fatores que afetam a produtividade e o bem-estar dos colaboradores.

Um ambiente de trabalho saudável aumenta a satisfação das pessoas, engaja e estimula, e isso favorece o rendimento das equipes.

Já ambientes ruins causam estresse, desmotivação e, em alguns casos, o colaborador pode até desenvolver doenças de ordem emocional. Isso prejudica o andamento das atividades e pode até originar processos trabalhistas

Clima organizacional

Gestão de políticas

O gerente de RH deve zelar pelo cumprimento das normas e políticas da empresa. Muitas vezes é difícil fazer os colaboradores seguirem, por exemplo, as regras de uso da cozinha, normas de segurança e até a obrigatoriedade do uso do uniforme. Assim, o gestor de RH deve orientar os colaboradores e traçar planos para que as determinações sejam respeitadas.

Gestão de politica

Pensa que acabou? Tem mais!

O gerente de RH também responde por questões administrativas, gestão da folha de pagamentos, programas de benefícios, resolução de conflitos internos, promoção da inclusão e da diversidade, apoio aos líderes e diretores, controle das jornadas de trabalho e do banco de horas, atualização dos bancos de dados e atingimento das metas.

Além disso, deve-se lembrar que o gerente de RH é responsável pelos resultados de toda a sua equipe, devendo organizar o fluxo de atividades, orientar e acompanhar o trabalho de todos.

É muito trabalho e uma grande responsabilidade, concordam? E ainda tem gente que acredita que o gerente de RH só cuida de folha de pagamentos.

Quem pensa assim é que não sabe, para cada situação engraçada, constrangedora e difícil de lidar, é possível ouvir um “Chama o RH”.

Se você é um gerente de RH e “sobrevive” à essa rotina intensa e ao mesmo tempo tão nobre, parabéns! É graças ao seu trabalho que cada funcionário entrega o seu melhor e a empresa segue firme e forte!

“O Departamento de Recursos Humanos (RH) é o sangue da empresa. É por isso que quando perguntam seu tipo sanguíneo, te interrogam assim: qual seu fator RH? ” (Sérgio Sobreira)

Leia mais sobre o universo do RH nas empresas: