LGPD no RH: tudo o que você precisa saber

lgpd no rh
18 min de leitura direto

A LGPD redefine a forma como as empresas lidam com os dados pessoais de seus colaboradores, exigindo maior transparência, segurança e respeito à privacidade. A integração eficaz da LGPD no RH é fundamental para evitar riscos legais e garantir uma gestão ética e responsável dos dados pessoais dos colaboradores. 

O cenário da gestão de Recursos Humanos está em constante evolução, impulsionado pela tecnologia e pelas mudanças nas expectativas dos colaboradores.  

Em meio a essa transformação, surge um tópico de extrema relevância: a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Esta legislação, que entrou em vigor no Brasil em setembro de 2020, tem um impacto significativo nas práticas do setor de RH. 

Você, profissional de RH, já deve estar ciente da importância da conformidade com a LGPD em sua empresa. Mas você realmente compreende como essa lei afeta suas operações diárias?  

Neste artigo, vamos explorar o papel da LGPD no RH, destacando sua relevância e as medidas que os departamentos de RH devem tomar para garantir a proteção de dados de colaboradores.  

Continue lendo para descobrir como a LGPD está moldando o futuro das práticas de RH e como você pode se preparar para esse novo cenário. 

Veja todos os assuntos que vamos abordar nesse conteúdo:

O que é LGPD?

A LGPD é uma legislação brasileira que tem como objetivo regulamentar o tratamento de dados pessoais por organizações, estabelecendo direitos e deveres para a coleta, armazenamento, processamento e compartilhamento dessas informações.  

Ela foi inspirada no Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) da União Europeia e visa garantir a privacidade e a segurança dos dados pessoais dos cidadãos brasileiros. 

A LGPD impacta várias áreas de negócios, incluindo Recursos Humanos, uma vez que o tratamento de dados pessoais de colaboradores é uma parte fundamental das operações de RH.  

Portanto, as empresas precisam estar em conformidade com a LGPD ao lidar com informações de seus funcionários, garantindo que os direitos de privacidade e proteção de dados sejam respeitados. 

Como a lei LGPD impacta no RH?

A LGPD redefine a forma como as empresas lidam com os dados pessoais de seus colaboradores, exigindo maior transparência, segurança e respeito à privacidade.  

O RH precisa se adaptar a essas novas regras, garantindo a conformidade em todas as etapas do ciclo de vida dos dados, desde a coleta até o descarte adequado.  

Além disso, a LGPD enfatiza a importância de uma cultura organizacional que valoriza a proteção dos dados pessoais, tornando a conformidade não apenas uma obrigação legal, mas também uma parte essencial da reputação e confiança da empresa.  

Portanto, a integração eficaz da LGPD no RH é fundamental para evitar riscos legais e garantir uma gestão ética e responsável dos dados pessoais dos colaboradores. 

O que você precisa saber sobre a LGPD no RH?

O setor de RH deve estar ciente de vários aspectos importantes relacionados à LGPD para garantir a conformidade e a proteção dos dados pessoais dos colaboradores. Veja quais são os principais pontos que o RH precisa saber sobre a LGPD: 

cyber security 1915626 1280 LGPD no RH: tudo o que você precisa saber

O RH deve obter o consentimento explícito dos colaboradores antes de coletar e processar seus dados pessoais. Isso se aplica a informações como nome, CPF, endereço, dados bancários e informações médicas. 

É fundamental informar aos colaboradores como seus dados serão usados, com que finalidade e por quanto tempo serão armazenados. A transparência nas práticas de coleta e processamento de dados é crucial. 

Os colaboradores têm direitos, como o acesso aos seus próprios dados, a correção de informações imprecisas e o direito de solicitar a exclusão de dados pessoais. O RH deve estar preparado para lidar com essas solicitações. 

O RH deve implementar medidas de segurança adequadas para proteger os dados pessoais dos colaboradores contra vazamentos e acessos não autorizados. Isso inclui criptografia, controle de acesso e segurança da informação. 

Em caso de violação de dados que possa representar riscos para os colaboradores, o RH deve notificar as autoridades e os próprios colaboradores afetados. 

As empresas devem nomear um Encarregado de Proteção de Dados (DPO) responsável por garantir o cumprimento da LGPD. O DPO supervisiona as práticas de proteção de dados e atua como ponto de contato entre a empresa, os colaboradores e as autoridades reguladoras. 

Se o RH terceiriza serviços que envolvem o tratamento de dados sensíveis, como um controle de ponto por biometriaé necessário estabelecer contratos de processamento de dados que definam responsabilidades e requisitos de segurança e contratar empresas que assegurem a proteção dos dados. 

A LGPD também afeta a forma como os documentos pessoais são gerenciados no RH, tanto em formato eletrônico quanto físico. É importante garantir que os dados sejam armazenados e descartados adequadamente. 

Profissionais de RH devem receber treinamento sobre as regulamentações da LGPD e práticas de proteção de dados. A conscientização sobre a importância da privacidade dos dados é crucial. 

O RH deve realizar auditorias regulares para garantir a conformidade com a LGPD e estar preparado para responder a auditorias externas, se necessário. 

Esses são pontos essenciais que o RH precisa considerar para garantir a conformidade com a LGPD e proteger os dados pessoais de seus colaboradores.  

Além disso, é importante acompanhar as atualizações na regulamentação e buscar orientação legal quando necessário para garantir uma conformidade contínua. 

Quais são as penalidades para quem descumpre a LGPD no RH?

A LGPD prevê uma série de penalidades para aqueles que descumprem suas disposições. As penalidades podem variar em gravidade, dependendo da natureza e da gravidade da infração. Algumas delas incluem:

A autoridade de proteção de dados pode emitir uma advertência formal à organização ou pessoa responsável pelo tratamento de dados, alertando sobre o não cumprimento da LGPD e orientando sobre as medidas corretivas necessárias. 

As multas são uma das penalidades mais significativas previstas pela LGPD. As multas podem ser de até 2% do faturamento anual da empresa no Brasil, limitadas a um total de R$ 50 milhões por infração. Para infrações mais graves, a multa pode chegar a 4% do faturamento anual da empresa, também com o limite de R$ 50 milhões por infração. 

A autoridade de proteção de dados pode ordenar a suspensão temporária do tratamento de dados pessoais, o que pode ter um impacto significativo nas operações da organização. 

A autoridade de proteção de dados pode ordenar a eliminação dos dados pessoais relacionados à infração, o que pode ser prejudicial à organização, especialmente se os dados forem valiosos. 

Em casos de infrações graves, a autoridade de proteção de dados pode divulgar publicamente os detalhes da infração e as medidas tomadas, o que pode prejudicar a reputação da organização. 

Além das penalidades impostas pelas autoridades, os titulares de dados afetados pela infração têm o direito de entrar com ações judiciais individuais para buscar reparação por danos morais e materiais. 

A LGPD também prevê a responsabilidade civil das organizações, o que significa que elas podem ser processadas por danos causados aos titulares de dados como resultado de um tratamento inadequado de dados pessoais. 

lgpd LGPD no RH: tudo o que você precisa saber

É importante ressaltar que a aplicação das penalidades depende da gravidade da infração e das circunstâncias específicas de cada caso. Portanto, as organizações devem tomar medidas adequadas para cumprir a LGPD, implementando políticas, práticas e medidas de segurança de dados para evitar infrações e proteger a privacidade dos titulares de dados. 

Quais riscos o RH pode se deparar quanto à documentação de colaboradores?

O setor de RH lida com uma quantidade significativa de documentação relacionada aos colaboradores, e esses documentos contêm informações pessoais e sensíveis. Portanto, o RH está sujeito a vários riscos relacionados à documentação de colaboradores, incluindo: 

  • Vazamento de Dados Pessoais: O risco mais imediato é o vazamento de informações pessoais e sensíveis dos colaboradores. Isso pode ocorrer devido a erros humanos, violações de segurança, ou até mesmo roubo de informações por funcionários desonestos. 

 

  • Não Conformidade com a LGPD (ou outras leis de proteção de dados): O não cumprimento das regulamentações de privacidade de dados, como a Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil, pode resultar em penalidades significativas. O RH precisa garantir que esteja em conformidade com as leis de proteção de dados ao coletar, armazenar e processar informações pessoais. 

 

  • Acesso não Autorizado: A documentação de colaboradores pode ser acessada por pessoas não autorizadas, o que pode levar à divulgação não autorizada de informações confidenciais, como salários, históricos de desempenho ou informações médicas. 

 

  • Perda de Documentos Físicos: A perda de documentos físicos, como contratos de trabalho, registros de treinamento ou avaliações de desempenho, pode causar problemas legais e operacionais. 

 

  • Falhas de Segurança de Dados: A falta de medidas adequadas de segurança de dados pode resultar em ataques cibernéticos, como ransomware, que podem criptografar ou roubar informações confidenciais. 

 

  • Uso Inadequado de Dados: O RH deve garantir que as informações dos colaboradores sejam usadas apenas para os fins autorizados, como folha de pagamento, benefícios, contratação e gerenciamento de desempenho. O uso indevido desses dados pode resultar em violações de privacidade. 

 

  • Prazos de Retenção: O não cumprimento dos prazos de retenção de documentos legais pode resultar em problemas legais. O RH deve garantir que os registros sejam mantidos pelo período necessário e, em seguida, devidamente destruídos. 

 

  • Litígios Trabalhistas: A documentação inadequada ou a falta de documentação pode resultar em litígios trabalhistas, onde os colaboradores buscam reivindicações relacionadas a questões como horas trabalhadas, benefícios ou discriminação. 

 

Para mitigar esses riscos, o RH deve implementar políticas e procedimentos rigorosos de gerenciamento de documentos, garantir a conformidade com regulamentações de proteção de dados, investir em medidas de segurança de TI, treinar funcionários em boas práticas de segurança de dados e adotar uma cultura de privacidade dentro da organização.  

É fundamental priorizar a segurança e a proteção dos dados dos colaboradores em todos os aspectos das operações de RH. 

Quais são os erros comuns de LGPD no RH que podem ser evitados?

Evitar erros comuns relacionados à LGPD é crucial para garantir a conformidade e proteger a privacidade dos colaboradores. Veja quais são os erros mais comuns que o RH pode evitar: 

 

Falta de Consciência sobre a LGPD: 

Um erro comum é não entender completamente os requisitos da LGPD. O RH deve se familiarizar com a legislação e buscar orientação se necessário. 

Falta de Políticas e Procedimentos Adequados: 

Não ter políticas e procedimentos sólidos para o tratamento de dados pessoais dos colaboradores é um erro. É importante estabelecer diretrizes claras sobre como os dados são coletados, armazenados, processados e protegidos. 

Falta de Treinamento dos Funcionários: 

Não fornecer treinamento adequado aos funcionários sobre a LGPD pode levar a erros. Todos os colaboradores envolvidos no tratamento de dados devem estar cientes das responsabilidades e das práticas adequadas. 

Coleta Excessiva de Dados: 

Coletar mais dados do que o necessário para as finalidades específicas é um erro. O RH deve garantir que os dados sejam coletados estritamente para fins legítimos e relevantes. 

Falta de Consentimento Adequado: 

Não obter o consentimento adequado dos colaboradores antes de coletar e processar seus dados pessoais é um erro. O consentimento deve ser claro, específico e voluntário. 

Má Gestão de Documentação: 

A má gestão de documentos, como não manter registros atualizados, pode resultar em problemas de conformidade. O RH deve garantir a precisão e a integridade dos registros. 

Não Garantir a Segurança dos Dados: 

Não implementar medidas de segurança adequadas para proteger os dados pessoais dos colaboradores é um erro grave. Isso pode levar a violações de segurança e vazamentos de dados. 

Falta de Acesso Restrito aos Dados: 

Permitir que pessoas não autorizadas acessem dados pessoais é um erro. O RH deve estabelecer controles de acesso para garantir que apenas funcionários autorizados tenham acesso a esses dados. 

Não Atender aos Direitos dos Titulares de Dados: 

Não responder adequadamente aos pedidos dos titulares de dados para acessar, corrigir ou excluir seus dados é um erro. O RH deve ter um processo estabelecido para lidar com esses pedidos. 

Falta de Registro de Incidentes: 

Não registrar e relatar incidentes de segurança de dados é um erro. A LGPD exige a notificação de violações de dados às autoridades e aos titulares de dados afetados. 

Descarte Inadequado de Dados: 

Não seguir os prazos de retenção e não destruir adequadamente os dados quando não forem mais necessários pode resultar em problemas de conformidade. 

Falta de Avaliação de Impacto sobre a Proteção de Dados: 

Não conduzir avaliações de impacto sobre a proteção de dados quando necessário é um erro. Isso ajuda a identificar e mitigar riscos à privacidade. 

Como garantir a conformidade com a LGPD no RH?

Garantir a conformidade com a LGPD no RH requer uma abordagem abrangente e proativa. Veja quais são as etapas-chave essenciais para garantir a conformidade: 

abstract 1277995 1280 e1694707753783 LGPD no RH: tudo o que você precisa saber

Comece criando uma cultura de privacidade e conscientização dentro do RH e em toda a organização. Todos os funcionários do RH devem entender os princípios e requisitos da LGPD. Forneça treinamento contínuo para garantir que todos estejam atualizados sobre as melhores práticas. 

Identifique e mapeie todos os dados pessoais que o RH coleta, armazena e processa. Isso inclui dados de candidatos, colaboradores atuais e ex-colaboradores. Saiba onde esses dados estão localizados e como são usados. 

Realize avaliações de impacto sobre a proteção de dados quando necessário. Isso envolve a identificação e mitigação de riscos para a privacidade dos colaboradores, especialmente em casos de processamento de dados sensíveis. 

Desenvolva políticas e procedimentos claros que detalhem como os dados pessoais são coletados, usados, armazenados e protegidos. Certifique-se de que todos os funcionários sigam essas políticas. 

Quando necessário, obtenha consentimento adequado dos colaboradores para coletar e processar seus dados pessoais. Certifique-se de que o consentimento seja específico, voluntário e informado. 

Implemente medidas de segurança de dados apropriadas para proteger os dados pessoais. Isso inclui criptografia, controle de acesso, autenticação forte e monitoramento de segurança. 

Mantenha registros detalhados das atividades de tratamento de dados realizadas pelo RH. Isso é necessário para documentar o cumprimento da LGPD. 

Esteja preparado para atender aos direitos dos titulares de dados, como acesso, correção, exclusão e portabilidade de dados. Tenha processos em vigor para lidar com solicitações de titulares de dados. 

Se o RH compartilhar dados pessoais com terceiros, certifique-se de que existam contratos e acordos de processamento de dados em vigor para garantir que essas partes também cumpram a LGPD. 

Tenha um processo estabelecido para notificar as autoridades e os titulares de dados em caso de violações de dados pessoais. Cumpra os requisitos legais de notificação. 

Siga os prazos de retenção de dados pessoais e implemente a destruição segura dos dados quando não forem mais necessários. 

Realize auditorias regulares e monitore as práticas de tratamento de dados para garantir que a conformidade com a LGPD seja mantida ao longo do tempo. 

Considere a contratação de consultores jurídicos ou especialistas em privacidade para garantir que todas as práticas estejam em conformidade com as regulamentações. 

Responda prontamente às solicitações e reclamações dos titulares de dados relacionadas à LGPD e forneça canais de comunicação claros para esse fim. 

A LGPD e as melhores práticas de privacidade podem evoluir. Portanto, revise e atualize regularmente suas políticas e procedimentos para garantir a conformidade contínua. 

A conformidade com a LGPD é um processo contínuo que exige um compromisso constante com a proteção da privacidade dos colaboradores e o cumprimento das regulamentações.  

É importante envolver toda a organização na busca da conformidade e na proteção dos dados pessoais. 

Como explicar LGPD para os funcionários?

Para explicar a LGPD aos funcionários, é importante adotar uma abordagem clara e educativa. Veja como fazer de maneira simples: 

Contextualize a importância da LGPD: 

Comece explicando por que a LGPD é relevante para a empresa e seus funcionários. Destaque como a proteção de dados pessoais é essencial para preservar a privacidade das pessoas e manter a confiança dos clientes e parceiros de negócios. 

Defina o que são dados pessoais: 

Explique o conceito de dados pessoais, ou seja, informações que podem identificar uma pessoa, como nome, endereço, número de telefone, e-mail, entre outros. 

Explique os princípios da LGPD: 

Descreva os principais princípios da LGPD, que incluem a finalidade, necessidade, consentimento, transparência, segurança e responsabilização no tratamento de dados pessoais. 

Destaque os direitos dos titulares dos dados: 

Informe aos funcionários que a LGPD concede aos titulares de dados vários direitos, como o direito de acesso, correção, exclusão e portabilidade de seus dados pessoais. Explique como esses direitos funcionam e como a empresa está comprometida em respeitá-los. 

Mostre as responsabilidades da empresa: 

Esclareça que a empresa tem a responsabilidade de proteger os dados pessoais coletados e de garantir que seu tratamento seja feito de acordo com a lei. Explique como a empresa está implementando políticas e medidas de segurança para cumprir a LGPD. 

Treinamento e conscientização: 

Informe os funcionários sobre os programas de treinamento e conscientização que a empresa está oferecendo para garantir que todos estejam cientes da LGPD e saibam como agir em conformidade. 

Canais de comunicação: 

Forneça informações sobre os canais de comunicação internos que os funcionários podem utilizar para esclarecer dúvidas, relatar incidentes ou buscar orientação relacionada à LGPD. 

Exemplos práticos: 

Use exemplos práticos relacionados ao trabalho dos funcionários para ilustrar como a LGPD se aplica às suas atividades diárias. Isso tornará o conceito mais tangível. 

Esclareça as penalidades: 

Informe sobre as possíveis penalidades para a empresa em caso de descumprimento da LGPD. Isso pode incentivar a conformidade e a responsabilidade. 

Promova uma cultura de privacidade: 

Incentive os funcionários a incorporar a proteção de dados em suas práticas diárias de trabalho, destacando como isso beneficia a todos. 

Lembre-se de que a comunicação contínua e a educação são fundamentais para garantir a conformidade com a LGPD e o entendimento adequado de todos os envolvidos na empresa. 

Conclusão

A LGPD desempenha um papel crucial no setor de RH, redefinindo a forma como as empresas lidam com os dados pessoais de seus colaboradores.  

Ela estabelece padrões rigorosos de transparência, segurança e respeito à privacidade, que devem ser seguidos em todas as práticas relacionadas aos dados pessoais no ambiente de trabalho. 

O RH desempenha um papel fundamental nessa jornada, pois é responsável pela coleta, processamento e armazenamento de informações sensíveis dos colaboradores.  

A conformidade com a LGPD não apenas evita riscos legais, mas também fortalece a confiança e a reputação da empresa.  

À medida que as regulamentações de privacidade de dados continuam a evoluir, o RH desempenhará um papel cada vez mais crucial na proteção dos dados pessoais e na construção de uma cultura organizacional que valoriza a privacidade e a segurança da informação.  

Agora que você já sabe tudo sobre o assunto, baixe nosso Kit de Introdução à LGPD no RH, com ferramentas e dicas exclusivas. 

Posts relacionados

O compliance trabalhista não é apenas uma obrigação legal, mas uma oportunidade de crescimento e
Buddy punching é quando um colaborador registra o ponto de outro. Essa prática é comum em
A folha de pagamento é um documento que descreve os rendimentos e descontos de um